Especialistas do mercado de cosméticos afirmam que procura por produtos anti-idade teve crescimento durante a pandemia

 

Principais ativos para o antienvelhecimento
Produtos asiáticos são referência
Produtos naturais cada vez mais procurados
Máscaras faciais são as preferidas para a quarentena
Limpeza x hidratação
Produtos do mercado
Glossário de inci-names dos ingredientes
Colaboraram

 

Permanecendo em casa por mais tempo, devido à pandemia do novo coronavírus, o brasileiro buscou inovações para manter o bem-estar mental e a autoestima. Nesse período que já se estende ao seu quinto mês, rotinas foram recriadas em prol de um estilo de vida saudável. Entre as práticas mais comuns, estão os cuidados com a pele.

Pharmapele1.jpg
Prev-Aging Eyes - Pharmapele

Se antes era inviável ter esses cuidados diários por causa da falta de tempo, agora é possível e, sobretudo, necessário. O envelhecimento é um processo natural da pele e, por isso, é importante realizar o seu tratamento preventivo, a fim de evitar as rugas e as linhas de expressão.

Foi justamente nesse contexto de pandemia e de preocupações com o envelhecimento que aumentou a procura por produtos anti-idade no mercado.

 “Estão mais em alta os produtos que, digamos assim, são de ‘momentos para relaxar’. Quanto mais tempo as pessoas passavam em casa, mais tempo tinham para fazer coisas que normalmente não faziam.”

Lariza Darlene Alves, Farmacêutica de Pesquisa e Desenvolvimento da Pharmapele


A indústria de cosméticos também observa outra interessante mudança de comportamento por parte do consumidor. A procura por fotoprotetores caiu bastante, visto que as pessoas ficam mais tempo em casa, e isso deu destaque ao crescimento dos produtos anti-idade nesse período.

Adcos1.jpg
Filler Up - Adcos
 
“Os produtos antienvelhecimento, nos últimos dois meses, tiveram uma procura maior. As pessoas voltaram a comprar, mas ao invés de comprar os produtos de fotoproteção, que eram os mais procurados antes, seguiram em direção aos que são mais voltados aos cuidados para a pele. Então as pessoas estão se cuidando mais, mas em outro sentido ao que estavam se cuidando antes.”

Mirela Donato Seixas, Gerente de Marketing Científico e Comunicação Científica da Adcos

Além disso, Mirela também destaca o aumento da procura por clareadores de manchas. “As pessoas que têm manchas inverteram a preocupação de não só passar protetor solar, mas também de buscar clareadores. Nós temos a linha melan off, que tem produtos dedicados a diferentes partes do rosto e do corpo, e também aumentou a procura por esses produtos”.


 

Principais ativos para o antienvelhecimento

Os produtos antienvelhecimento lideram as buscas no mercado. De acordo com a Adcos, os que contém vitamina C e ácido hialurônico, ativos voltados ao rejuvenescimento, disparam na frente. Renovadores celulares com ácidos retinóico e glicólico também não ficam atrás.

 
“Ácido hialurônico está presente na pele sendo uma molécula que possui a capacidade de reter as moléculas de água, que à medida que envelhecemos vamos perdendo. Hoje, em sua forma nano-izada, está presente na maioria dos produtos de ‘skin’ anti-idade em aplicações de cremes, tônicos e séruns, com o firme propósito de hidratar e tonificar a pele.”

Karla Mantovani Melo, engenheira química

 

Adcos2.jpg
Derma Complex - Adcos
 

Karla Mantovani também comenta a importância da vitamina C nas composições dos produtos anti-idade. “Vitamina C é um potente antioxidante. Ela neutraliza o ‘estresse oxidativo’ causado pelos fatores ambientais, tais como poluição, radiação solar e fumo. Também

protege contra o fotoenvelhecimento através da neutralização dos radicais livres (moléculas instáveis que degradam o colágeno). É importante ressaltar que estudos mostram sua estabilidade em pHs baixos e também associada ao ácido ferúlico”, explicou a engenheira.

Além disso, em uma relação de ativos mais encontrados em produtos anti-idade estão: niacinamida, ácido L-ascórbico (vitamina C), ginseng, adenosina, ácido retinóico, caracol mucin, chá verde, extrato de cogumelo, beta-glucano, arbutin e própolis.

Karla reforça que cada um desses ingredientes é utilizado para uma finalidade diferente, e que, ao compor uma fórmula, ele deve permanecer em sinergia com um ambiente que permita a sua efetividade, como elasticidade, renovação celular ou hidratação, por exemplo.

 

Produtos asiáticos são referência

A rotina de skin care está cada vez mais presente na vida do brasileiro e se tornou, para muitos, um hábito sofisticado de cuidar da pele durante a pandemia. Como referência nesse assunto, é possível se basear na cultura asiática, em que as pessoas costumam cuidar diariamente da pele com pelo menos sete produtos diferentes.  

Os cosméticos coreanos conhecidos como K-Beauty são tendência na categoria de skin care em todo o planeta. Em geral, os produtos focam especialmente em hidratação e proteção solar, além de esfoliantes suaves como uma forma de prevenir linhas de expressão e rugas.

Como exemplos de marcas que são referência no mercado, estão: Amore Pacific, The Plant Based, Missha, Cosrx, Dr. Jart+, iUNIK.

Nos produtos japoneses, o foco também é voltado à prevenção. A hidratação feita a partir dos ingredientes ativos que melhoram a textura, as linhas finas e as rugas, resulta na aparência de uma pele mais jovem e saudável.

São exemplos de marcas: Shiseido, Pola, SK-II, DHC, Kose, Kanebo e Kao.

“No Japão, segundo mercado mundial de Beauty Care, as empresas investem em produtos eficazes e testes de comprovação de eficácia do produto final”, destaca Karla Mantovani. “Em sua maioria, as formulações de produtos anti-idade asiáticos são leves e suaves, com concentrados de plantas, ingredientes naturais como óleos, extratos e raízes”, completou.

 

Produtos naturais cada vez mais procurados
Pharmapele3.jpg
Young Booster - Pharmapele

Utilização de ingredientes naturais não é novidade no Brasil – vitamina C e ácido hialurônico têm origem provida da natureza, por exemplo. Aliás, observa-se o grande crescimento dessa linha de produtos no mercado brasileiro.

“Os produtos naturais são muito ricos em manteigas e óleos vegetais, além de óleos essenciais. Também são ricos de esfoliantes de origem natural e de ceras vegetais. Existem classes e componentes que são utilizados com frequência neste tipo de produto”, afirmou Lariza Alves.

O mais importante, em meio a esse crescimento no mercado, é que o consumidor se atente às certificações de origem e especificações técnicas do produto. “Todo ingrediente precisa ter uma especificação da origem, e a pessoa que está produzindo o produto final deve sempre exigir do fornecedor de ingredientes orgânicos o Certificado de Origem, mantendo assim a qualidade do produto final para que a mesma possa sempre estar alinhada com os apelos sugeridos”, explica Karla Mantovani.

 

Máscaras faciais são as preferidas para a quarentena

Durante a pandemia, a indústria apontou grande aumento na procura por máscaras faciais. “Tivemos um ‘boom’ de procura por máscaras faciais. Temos tanto máscaras peel-off quanto sheet mask, inclusive máscaras de pote, que têm uma durabilidade maior”, afirmou Mirela Seixas, da Adcos.

Recentemente, a Mary Kay lançou uma máscara de argila rosa, que tem como finalidade acalmar e nutrir a pele. De acordo com a marca, o produto combina extrato de plumeria, conhecido por suas propriedades suavizantes, com

fragrâncias de peônia e flor de chá. Assim, contribui como calmante para a pele cansada, avermelhada e levemente irritada.

A farmacêutica de pesquisa e desenvolvimento da Pharmapele, Lariza Alves, especifica quais são os perfis dos consumidores que buscam por máscaras no mercado. “Pessoas com a pele mais oleosa acabam procurando mais por máscaras de argila e de carvão. Pessoas que buscam por rejuvenescimento procuram por máscaras com ácido hialurônico e colágeno, ativos que também estão em alta como a vitamina C”, explicou.

 

Pharmapele2.jpgLimpeza x hidratação

Em tempos de pandemia, é absolutamente importante manter as mãos higienizadas. O uso do álcool em gel e o fato de lavar as mãos com água e sabão com maior frequência se tornaram essenciais para a prevenção e não transmissão do coronavírus. No entanto, isso pode levar ao ressecamento da pele.

“Tem pessoas que estão sofrendo com o ressecamento das mãos (eu, inclusive, sou uma delas). Elas vão ter que aprender a intercalar a 

Adcos-4.jpg
Derma Complex - Adcos

higienização com a hidratação, porque podem começar a sofrer com os efeitos negativos do álcool na pele e depois podem não querer mais usar, mas precisam”, afirma Lariza Alves, da Pharmapele.

Hidratantes, esfoliantes, cremes, água micelar, maquiagem natural e muitos outros produtos ajudam a manter mãos, pés e corpo hidratados.

“Como estamos o tempo inteiro lavando e passando álcool, mudamos o patamar de cuidado com essa região. Por isso, temos a expectativa de cremes para a região das mãos, que contribuem para essa limpeza, de que essa rotina também seja uma tendência para os próximos meses”, comenta Mirela Seixas, da Adcos.

A Nivea, recentemente, lançou um novo produto no mercado dedicado à reparação das mãos. Ele se dedica a três aspectos: antiressecamento, reparação e hidratação por 24h. Ele contém ativos como o pantenol (dexpanthenol), que trabalha na hidratação e na reparação da pele, além de manteiga de karité, ácidos oléico e araquidônico (lipídeos importantes para a pele). 

Nesta mesma linha da Nivea, de cremes 3 em 1 para mãos, há também um produto voltado ao antienvelhecimento. Ele tem o apelo de uma pele macia e uniforme, com fórmula de rápida absorção com coenzima Q10, produzida naturalmente pelo organismo. Ele estimula a renovação celular, reduzindo os sinais e prevenindo o envelhecimento.

 

 

PRODUTOS DO MERCADO
Estética Facial    |    Dermocosméticos - Corpo   |   Dermocosméticos - Rosto

 

 

GLOSSÁRIO DE INCI-NAMES DOS INGREDIENTES CITADOS
(pela legislação brasileira, a citação de ingredientes cosméticos deve obedecer a nomenclatrura INCI)

Ácido araquidônico – ARACHIDONIC ACID

Ácido ferúlico – ETHYL FERULATE

Ácido glicólico - GLYCOLIC ACID

Ácido hialurônico – HYALURONIC ACID; HYDROLYZED GLYCOSAMINOGLYCANS; HYDROLYZED HYALURONIC ACID; HYDROLYZED SODIUM HYALURONATE; HYDROXYPROPYLTRIMONIUM HYALURONATE; SODIUM ACETYLATED HYALURONATE; SODIUM HYALURONATE; SODIUM HYALURONATE CROSSPOLYMER

Ácido ascórbico/ vitamina C – ASCORBIC ACID; 3-O-ETHYL ASCORBIC ACID; ASCORBYL GLUCOSIDE; ASCORBYL PALMITATE; ASCORBYL TETRAISOPALMITATE; MAGNESIUM ASCORBYL PHOSPHATE; SODIUM ASCORBATE; SODIUM ASCORBYL PHOSPHATE

Ácido retinóico – HYDROXYPINACOLONE RETINOATE; RETINOL

Adenosina – ADENOSINE PHOSPHATE

Arbutin – ALPHA-ARBUTIN

Argila – KAOLIN

Biosacaride gum 1 – BIOSACCHARIDE GUM-1

Beta-glucano – BETA-GLUCAN

Caracol mucin – SNAIL SECRETION FILTRATE

Carvão – CHARCOAL POWDER

Chá verde – CAMELLIA SINENSIS LEAF EXTRACTC

Colágeno – COLLAGEN; HYDROLYZED COLLAGEN; SOLUBLE COLLAGEN; ATELOCOLLAGEN

Extrato de cogumelo – FOMES OFFICINALIS EXTRACT

Ginseng – PANAX GINSENG ROOT EXTRACT

Manteiga de karité – SHEA BUTTER POLYGLYCERYL-6 ESTERS

Niacinamida – NIACINAMIDE

Pantenol (dexpanthenol) – PANTHENOL

Própolis – PROPOLIS EXTRACT

 

COLABORARAM:

Karla Mantovani 060820.jpg

 

Karla Mantovani
Engenheira Química, possui especialização em estratégia, negócios e gestão no mercado de ingredientes personal care e higiene, nas áreas de vendas, marketing e negócios internacionais.




 

Lariza Alves - Pharmapele ago 20.jpeg

 

Dra. Lariza Alves
Farmacêutica Industrial (UFPE), Mestre em Inovação Terapêutica (UFPE), Doutora em Ciências Farmacêuticas (UFPE). Carreira nas áreas Magistral e Cosmética, com atuação em P&D, técnico, treinamentos e ensino.



 

Mirella - Adcos ago 20.JPG

 

Mirela Donato Seixas
Farmacêutica, PhD em Tecnologia de Cosméticos pela USP, com mais de 18 anos de experiência em pesquisa e inovação de cosméticos. Atualmente é responsável pelo Marketing e Comunicação Científica da Adcos Dermocosméticos.