Especialistas do mercado de cosméticos afirmam que procura por produtos anti-idade teve crescimento durante a pandemia

 

Principais ativos para o antienvelhecimento
Produtos asiáticos são referência
Produtos naturais cada vez mais procurados
Máscaras faciais são as preferidas para a quarentena
Limpeza x hidratação
Produtos do mercado
Glossário de inci-names dos ingredientes
Colaboraram

 

Permanecendo em casa por mais tempo, devido à pandemia do novo coronavírus, o brasileiro buscou inovações para manter o bem-estar mental e a autoestima. Nesse período que já se estende ao seu quinto mês, rotinas foram recriadas em prol de um estilo de vida saudável. Entre as práticas mais comuns, estão os cuidados com a pele.

Pharmapele1.jpg
Prev-Aging Eyes - Pharmapele

Se antes era inviável ter esses cuidados diários por causa da falta de tempo, agora é possível e, sobretudo, necessário. O envelhecimento é um processo natural da pele e, por isso, é importante realizar o seu tratamento preventivo, a fim de evitar as rugas e as linhas de expressão.

Foi justamente nesse contexto de pandemia e de preocupações com o envelhecimento que aumentou a procura por produtos anti-idade no mercado.

 “Estão mais em alta os produtos que, digamos assim, são de ‘momentos para relaxar’. Quanto mais tempo as pessoas passavam em casa, mais tempo tinham para fazer coisas que normalmente não faziam.”

Lariza Darlene Alves, Farmacêutica de Pesquisa e Desenvolvimento da Pharmapele


A indústria de cosméticos também observa outra interessante mudança de comportamento por parte do consumidor. A procura por fotoprotetores caiu bastante, visto que as pessoas ficam mais tempo em casa, e isso deu destaque ao crescimento dos produtos anti-idade nesse período.

Adcos1.jpg
Filler Up - Adcos
 
“Os produtos antienvelhecimento, nos últimos dois meses, tiveram uma procura maior. As pessoas voltaram a comprar, mas ao invés de comprar os produtos de fotoproteção, que eram os mais procurados antes, seguiram em direção aos que são mais voltados aos cuidados para a pele. Então as pessoas estão se cuidando mais, mas em outro sentido ao que estavam se cuidando antes.”

Mirela Donato Seixas, Gerente de Marketing Científico e Comunicação Científica da Adcos