Vamos simplificar?
Mas e se falarmos em cuidados com a pele?
Conheça alguns produtos em alta no mercado da beleza quando o assunto são prebióticos
Colaboraram com esta matéria

 

 
Em época de vírus no ar, que tal conhecermos um pouco melhor as bactérias que nos fazem bem? 

Quando falamos em nutrição, duas palavras logo vêm à nossa cabeça: probióticos e prebióticos. Está na internet, todo mundo fala, imaginamos que podem ser benéficos, mas será que sabemos o que são, como agem no nosso organismo e qual a importância dessas bactérias chamadas “do bem”?

Em primeiro lugar, precisamos entender e diferenciar os termos.

Probióticos são micro-organismos vivos que, em quantidades adequadas, agem no corpo facilitando a digestão e a absorção de nutrientes, conferindo benefícios à saúde e fortalecendo a imunidade. São as bactérias boas vivas existentes em nosso organismo que protegem, equilibram e melhoram nossa atividade celular, combatendo os micro-organismos patogênicos, ou seja, aqueles causadores de doenças. Esses micro-organismos atuam promovendo um aumento das bactérias boas no intestino, impedindo o crescimento daquelas más.

Os prebióticos são substâncias responsáveis por estimular o crescimento ou a atividade de bactérias benéficas preexistentes no indivíduo, por exemplo a inulina e a arabinose. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os prebióticos são componentes alimentares não-digeríveis que afetam beneficamente o hospedeiro pelo estímulo seletivo da proliferação ou atividade de populações de bactérias desejáveis no cólon. Os prebióticos são encontrados em alguns leites e fórmulas lácteas, na banana, cebola, alcachofra e cereais integrais.

 

Vamos simplificar?

rangel kapriche.jpg

 

“De forma didática, os probióticos são os organismos vivos (bactérias e leveduras geralmente) benéficos para nossa saúde, sejam eles aplicados na pele ou mesmo ingeridos. Já os prebióticos são um grupo de alimentos que auxiliam na seleção natural e reprodução dos prebióticos”, explica Rangel César dos Santos, Gerente de PCP da Melhor Indústria e Comércio de Cosméticos.

 

 

 

Segundo Samara Eberlin, Farmacêutica, Mestre em Fisiopatologia Médica e Doutora em Farmacologia pela Faculdade de Ciências Médicas - UNICAMP, a microbiota, também conhecida como flora intestinal, pode ser alterada dependendo do tipo de dieta aplicada. Por exemplo, a ingestão de probióticos como as bifidobactérias - presentes em iogurtes, ou do prebiótico inulina, um polissacarídeo da frutose que estimula o crescimento de bifidobactérias, são essenciais para a saúde intestinal, pois estimulam os movimentos peristálticos. O consumo de probióticos também é favorável no controle de infecções recorrentes do trato urinário feminino.

Samara Eberlin_corte.jpg

 

“Outros exemplos dos benefícios dos probióticos são: melhora a digestão da lactose, reduz os sintomas da intolerância à lactose, reduz o pH intestinal e o colesterol, favorece a produção de vitamina B e melhora a biodisponibilidade do cálcio”, complementa Samara.

 

 

 

 

Os nomes não são muito fáceis, mas vale a pena conhecer os mais usados na indústria:

Os prebióticos mais conhecidos e mais frequentemente estudados são os frutanos do tipo inulina, incluindo a inulina nativa, a oligofrutose e os fruto-oligossacarídeos sintéticos (FOS). Outros exemplos são galacto-oligossacarídeos (GOS), arabinose, rafinose, lactulose, pirodextrinas, oligossacarídeos de soja e xilo-oligossacarídeos. Esses ingredientes podem ser extraídos de fontes naturais, como raiz de chicória, tubérculos de dália, alcachofra, yacon, agave, alho, cebola, aspargos, alho-poró, linhaça e soja, bem como no leite materno e leite de vaca, segundo Samara.

 

Mas e se falarmos em cuidados com a pele?


Quem não quer manter a pele com aparência sadia e os cabelos mais fortes e brilhantes? Em nossa pele, os prebióticos têm ações incríveis ao ajudar na seleção e manutenção das "boas" bactérias, auxiliando na suavidade, no rejuvenescimento e na diminuição de manchas e sinais de expressão, além serem coadjuvantes no tratamento de várias doenças que agridem a pele e os cabelos.

Os prebióticos aumentam a resistência contra diversos agressores externos como micro-organismos que podem causar doenças e reforçam a barreira cutânea, aumentando a proteção contra as variações ambientais e poluição. Ambos, tanto os prebióticos quanto os probióticos, reforçam as nossas defesas e auxiliam nosso sistema imunológico.

 

Foto_Elaine corte.png

 

“Os prebióticos são ativos que reparam e reforçam a função imunológica da pele, além de regular a microbiota cutânea, ou seja, estimulam a nossa flora do bem “bactérias boas residentes na pele” que, quando fortalecidas, combatem o crescimento de bactérias indesejáveis, deixando a pele mais saudável”, nos conta Elaine Veríssimo, Diretora de P&D da Árago Dermocosméticos.

 

 

 

Segundo Elaine, a ação prebiótica garante a saúde incondicional da pele, prevenindo o envelhecimento e outras reações indesejáveis. “Nossa flora bacteriana do bem faz parte da defesa da pele e está intimamente ligada à saúde e à beleza. O uso diário de prebióticos previne e trata, realçando uma pele muito mais hidratada e radiante”, relata.

 

Quando associados a uma rotina de cuidados adequados, os prebióticos tornam-se uma excelente opção para diversos problemas da pele, como a acne.
 

Leia tamém:

Probióticos - para a indústria


De acordo com France Batistelli, Farmacêutica Industrial, MBA em Cosméticos Orgânicos e diretora de pesquisa e desenvolvimento de produtos da Mutari, o hábito de lavar a pele constantemente causa um desequilíbrio da microflora bacteriana e com isso surge a necessidade de hidratar e combater as inflamações e as infecções.

France Batistelli_Mutari.jpg

 

 

“Produtos de beleza com probióticos ou prebióticos são indicados para todo tipo de pele, mas são as sensíveis que costumam se beneficiar mais. Já está comprovado que rosácea, acne e eczema, entre outros problemas, estão diretamente relacionados a uma microflora debilitada. Quando ela é reforçada, tendem a regredir. Resultado: equilíbrio recuperado e aparência mais radiante”, relata France.

 

 

 

 

Conheça alguns produtos em alta no mercado da beleza quando o assunto são prebióticos:

 

Tônico de Crescimento Pronovin

Pronovin corte.jpg

 

O Tônico de crescimento Pronovin da Mazzon Nature possui composição balanceada com diversas vitaminas, extratos e prebióticos* que auxiliam no crescimento e fortalecimento dos fios, energizando e estimulando as células. Reequilibra a microbiota da pele onde for aplicado. De uso diário, pode ser aplicado no couro cabeludo, sobrancelhas, barba e bigode.

*Bioecolia® é um ingrediente ativo que protege e estimula a primeira barreira de defesa da pele por prevenir a colonização da mesma por bactérias indesejáveis, patogênicas ou oportunistas. Combinado com outros ingredientes ativos da nossa formulação atua como protetor do mecanismo de defesa natural da pele, restaurando o balanço quantitativo e qualitativo da população microbiana benéfica da pele.

 

 

 

 

 

Nova Linha Prebiótica da Árago Dermocosméticos garante saúde incondicional e ajuda no equilíbrio da “flora” da pele

Foto_Kit Arago.jpg

 

A Árago Dermocosméticos acaba de desenvolver a Linha Prebiótica de cuidados diários, que proporciona uma preparação efetiva da pele. Composto de seis dermocosméticos, a Linha Prebiótica oferece limpeza profunda e, ao mesmo tempo, protege a região facial contra a proliferação de bactérias ruins, minimizando reações que aceleram o envelhecimento. Cada dermocosmético é uma combinação de tecnologias, que garantem como resultado final uma pele preparada para receber o produto anti-idade e potencializar os resultados.

 

 

Máscara calmante multifuncional para uma pele hidratada, firme e sem oleosidade

mascara prebiotica calmante - secativa seborreguladora e regeneradora facial.jpg

 

Desenvolvida com uma poderosa combinação de ativos, a Máscara Prebiótica Calmante Mutari Pro Skin protege a barreira imunológica da pele, além da ação calmante, descongestionante e antisséptica, que diminuem a vermelhidão causada pelas manipulações durante a limpeza de pele. Forma um filme hidratante sobre a pele, protegendo-a contra os agentes irritantes e poluentes. Auxilia na manutenção da firmeza cutânea, reduz linhas de expressão e a oleosidade excessiva. Possui ativos com propriedades anti-inflamatórias, antioxidante, antifúngica, hidratante, calmante, refrescante, descongestionante e cicatrizante. É indicada para uso após limpeza de pele, pós-peeling e pós-procedimentos estéticos que sensibilizem a cútis.

 

 

 

Colaboraram com esta matéria

 

Elaine Veríssimo - Diretora de P&D da Árago Dermocosméticos

France Batistelli - Farmacêutica Industrial, MBA em Cosméticos Orgânicos e Sustentabilidade pela ESB -Escola Superior Balear - Mallorca/Espanha, sócia-proprietária da Mutari, fabricante e marca de cosméticos há 22 anos.

Samara Eberlin - Gerente Técnica do Grupo Kosmoscience, responsável pelo suporte técnico e científico às equipes de marketing e P&D para atendimento de briefings e claims de produtos. Farmacêutica, Mestre em Fisiopatologia Médica e Doutora em Farmacologia e pela Faculdade de Ciências Médicas - UNICAMP.

Rangel César dos Santos - Iniciou no ramo de cosméticos logo após terminar o curso técnico em 1998. Químico graduado pela Universidade de Itaúna, pós-graduado em Docência do Ensino Superior de FIJ e com diversos cursos de especializações e extensões. Nesses 22 anos, atuou por diversas áreas da química e também acadêmicas. Hoje integra novamente no ramo da cosmética como Gerente de PCP da Melhor Indústria e Comércio de Cosmético Ltda. sendo responsável técnico do departamento de P&D das marcas Mazzon Nature e Kpriche.

 

Ler mais em indústria